sábado, 10 de maio de 2008

Dia das Mães





Manhã de outono com vento e calor humano. Essa foi a sensação da homenagem às mães, na Escola Caramuru. As crianças cantaram,
abraçaram as mães e as professoras e sorriram para fotos. 
Conversei com alguns pais sobre o desenvolvimento dos filhos. Essa troca é de grande importância para discutirmos o andamento
do trabalho, frente ao desenvolvimento das crianças, os 
resultados
obtidos e ouvir a devolutiva dos pais.


quinta-feira, 1 de maio de 2008

Um pedacinho de chão é suficiente para que as crianças observem como germinam as sementes.


Neste retângulo, fizemos uma horta na escola. Plantamos sementes de alface, cenoura, abóbora e milho.Cada dia uma criança foi responsável por molhar a horta. Quando as alfaces criaram duas folhinhas, passei para copinhos de café,

que foram levados para casa. Conversamos sobre os cuidados que uma planta precisa: água para beber; nem muito sol, nem muito frio, para não queimar. Muitas alfaces morreram, por diversos motivos. Mas acredito que a experiência foi positiva e que as crianças aprenderam como as plantas germinam e do que precisam para crescer. E que nos servem de alimento.
Sementes de feijão foram plantadas em vasos. Fizemos o relatório de acompanhamento do desenvolvimento da planta. Num calendário em folha A4, repartida com os dias do mês, as crianças registraram, por meio de desenhos, o clima do dia; quando a planta foi molhada e como se desenvolvia.